shopping_cart 0 Itens no carrinho

As principais tendências da indústria de Fiberglass

Todo ano, gestores, especialistas e profissionais de cada indústria se reúnem para discutir suas tendências. Isso não poderia ser diferente na indústria de Fiberglass.

Reunimos abaixo quais foram as principais tendências dessa importante indústria em 2017.

A utilização da Fiberglass aumentou.

No momento, o Brasil está passando por uma grave recessão, que está afetando todos os setores da economia.

E para se manterem "vivas" no mercado, as empresas estão buscando "fazer mais com menos", ou seja, produzirem mais por um custo menor, para poderem repassar um produto de qualidade por um menor preço ao consumidor.

E é nessa busca que muitos gestores têm se atentado à fibra de vidro. Isso porque ela é capaz de ajudar as empresas a fazerem mais com menos e atravessarem essa crise econômica de forma mais tranquila.

Entre as principais características da indústria de fiberglass, estão:

- O baixo custo (que reduz os custos de fabricação);

- A alta resistência a impactos e fenômenos da natureza (que permite o oferecimento de produtos melhores e mais duráveis aos clientes);

- A leveza (que facilita o transporte e reduz os custos logísticos);

- A versatilidade (que permite a fabricação de uma série de peças, o atendimento a vários públicos diferentes e o aumento do faturamento);

- A possibilidade de ser reciclada (o que melhora a imagem da empresa perante o público).

Essas são apenas algumas das inúmeras características da fibra de vidro que ajudarão muitas empresas a não só sobreviverem nessa crise, como também se destacarem no mercado em que atuam.

E é por isso que a adoção dela continuará crescendo.

Os setores náuticos, aeronáuticos, automotivos e de lazer são apenas alguns dos inúmeros que adotaram a fibra de vidro em 2017.

Muitas técnicas de fabricação de Fiberglass serão aprimoradas.

Apesar de a fibra de vidro já permitir, por si só, a fabricação de peças altamente resistentes por um baixo custo, a forma como ela é aplicada nos processos de fabricação podem ser otimizada para gerar ainda mais benefícios.

Devido também a crise econômica, muitas empresas que já usam a fibra de vidro estão aprimorando as técnicas e processos que a envolvem, para:

- Reduzir o desperdício de matérias-primas (como Gel Coat, aditivos e a própria fibra);

- Aumentar a produtividade da equipe;

- Acelerar a linha de produção;

- Evitar a quebra de máquinas e ferramentas (como Gelcoateadeiras, injetoras de resina e pistolas laminadoras);

- Reduzir erros que resultem no desperdício de peças.

Tudo isso contribuirá para a fabricação de peças cada vez melhores, por um custo menor.

Os compradores ficarão mais exigentes.

Principalmente em épocas de recessão, os consumidores, tanto B2B quanto B2C, querem investir em ativos que lhes gerarão algum valor. Isso porque, se seus investimentos não gerarem resultados, eles acabarão perdendo dinheiro – um recurso muito escasso em tempos de crise.

Portanto, em 2017, eles estarão procurando por peças feitas de materiais altamente resistentes, de baixo custo, que sejam recicláveis e que tenham uma longa durabilidade – para não precisarem comprar outras no curto prazo. E a fibra de vidro certamente será o material preferido deles, pelo fato dela atender à todas essas exigências.

E as empresas não terão outra opção, a não ser adotarem a fibra de vidro para satisfazerem as necessidades do público, não perderem clientes e ganharem vantagens competitivas no mercado.

Além de exigirem a fibra de vidro, os compradores também irão querer processos mais eficientes, que reduzam ainda mais os custos das peças e acelerem a sua entrega.

Conferiu todas as tendências sobre as indústria de Fiberglass? Conhece outra que deixamos de citar? Então escreva sobre ela no campo de comentários abaixo!

Confira também:

Fibra de vidro: O que é e para que serve

Por que os Filtros de Fibra de Vidro são a melhor escolha para usinas de dessalinização